Polónia, à descoberta de Cracóvia

Conheci a Polónia por acaso, confesso que não era país que tivesse curiosidade em visitar, no entanto a oportunidade surgiu, e claro, não se diz que não a uma viagem. E não é que adorei? A magia desta viagem foi a surpresa e a total descoberta do ambiente enigmático da zona leste.  No meu entender quando não temos grandes expectativas é mais fácil rendermo-nos e foi precisamente o que me aconteceu.

Aproveitei as companhias low-cost, que no meu caso foi a Ryanair, viagem do Porto – Londres – Katowice. Curiosamente foi a primeira vez que experimentei uma companhia low-cost (2013) e no voo de Londres – Katowice aconteceu algo que não vou esquecer. Refiro-me a nada mais nada menos que um problema no vidro da cabine dos pilotos que nos fez aterrar de emergência em Frankfurt. Claro que a explicação comunicada foi outra, que não era possível aterrarmos no destino porque havia excesso de neve, mas por coincidência os assistentes de bordo eram portugueses (realmente encontram-se portugueses em todo o lado), e falavam entre eles que se fossem comunicadas as verdadeiras razões da aterragem surgiria o pânico entre os passageiros. De imediato perguntei o que realmente se passava (para espanto deles eu era portuguesa) e foi-me explicado os motivos que acima descrevi.  Após a aterragem em Frankfurt e uns bons quartos de hora à espera lá seguimos viagem no mesmo avião. Ao chegar a Katowice parti de comboio para Gliwice.

As cidades que tive oportunidade de conhecer foram Cracóvia, Varsóvia e Auschwitz.
Quanto à hospedagem, fiquei numa residência de estudantes em Gliwice, excepto no dia que fui conhecer Varsóvia, que fiquei num Hostel no centro da cidade.

A enigmática Cracóvia

Uma das cidades mais antigas da Polónia, situa-se nas margens do rio Vístula e é simplesmente encantadora. É possível descobrir toda a cidade a pé sem precisarmos de outros meios de transporte.

As minhas sugestões para não perderes o essencial de Cracóvia são:
Começar a visita pela Cidade Velha –Stare Miasto, que é o centro histórico da cidade, todo ele cercado por uma muralha.
Seguir pela Rua Florianska até chegares à Praça do Mercado – Rynek Główny, que só por acaso é fantásticaNesta praça existe o mercado que é um edifício medieval com várias lojas de diversos tipos de produtos, incluindo souvenirs. Nesta praça podes ainda observar a Basílica de Santa Maria, a Torre da Prefeitura e diversos cafés e restaurantes.
Já que aqui estamos não pode faltar a visita ao Hard Rock (localizado nesta praça).
De seguida a minha sugestão é caminhar em direcção ao monte de Wawel onde se encontra a Catedral de Wawel e o Castelo, é ainda possível ver o famoso dragão a cuspir fogo. Para terminar o dia nada melhor que um passeio pelas margens do rio Vístula.
Aconselho que jantes num restaurante típico para experimentares os pratos polacos – as sopas e os pierogis (um género de rissóis cozidos). Devo confessar que não fiquei fã mas como sempre sou da opinião que todas as pessoas durante as suas viagens deve experimentar a comida local.
Próxima aventura: Varsóvia!

Boas viagens!

You may also like

Leave a Reply